Bolsonaro prevê novas regras e benefícios para o Bolsa Família

O Bolsa Família é um dos programas sociais mais conhecidos do Brasil. Através dele milhões de famílias brasileiras de baixa renda conseguiram melhorar de vida e conseguiram adquirir o direito à alimentação, saúde e educação. Com o passar dos anos e a mudança do governo algumas regras do programa foram mudando e os beneficiários tiveram que ficar atentos as novidades para não perderem nada, como é o caso das matriculas para creche em 2022.

Participantes do programa bolsa família

As pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza são o publico alvo desse programa social. As pessoas que fazem parte do grupo de extrema pobreza são aquelas que possuem renda mensal de até R$89,00 por pessoa e as que fazem parte do grupo de pobreza são as que possuem renda de R$89,00 e R$178,00 por pessoa. As famílias que fazem parte do programa são aquelas que possuem em sua composição gravidas e crianças ou adolescentes com idade de 0 a 17 anos.

Como participar

Para participar é necessário que a família faça parte de uma das faixas de renda definidas pelo programa e que se apresente no local responsável pelo cadastramento do Bolsa família no seu município com o porte do documento de identificação para fazer parte do Cadastro Único dos programas sociais do Governo Federal.

Após o cadastramento acontece a etapa de seleção das famílias a partir dos dados inseridos pelas prefeituras no Cadastro Único. Essa seleção acontece todos os meses e os critérios avaliados são a composição familiar e a renda de cada integrante.

Com a seleção feita e a família aprovada no programa o pagamento começa a ser realizado por meio de transferência direta e o valor do benefício é estabelecido de acordo com o tipo de benefício para cada perfil familiar.

Mudanças com o governo Bolsonaro

O programa Bolsa Família no ano de 2020 começou a passar por algumas mudanças. Uma das principais mudanças e novidades do programa é a implementação no orçamento de um determinado valor que será destinado para as famílias pagarem uma creche para as crianças de baixa renda. Essa novidade será conhecida como vale creche e será voltada para as famílias com crianças de 0 a 5 anos de idade.

Esse adicional tem o objetivo de possibilitar que os pais consigam matricular seus filhos em instituições privadas quando não conseguirem vaga nas creches publicas que são sempre tão procuradas.

Uma outra mudança que está sendo estudada é voltada para a meritocracia, onde os estudantes que apresentarem melhor desempenho nas escolas terão um adicional ao pagamento do Bolsa Família.

O governo vem apresentando suas mudanças e é essencial que a população fique atenta e informada sobre todas as mudanças para que não sejam pegos de surpresa e consigam aproveitar dos benefícios de forma justa e adequada.